No Brasil os maiores produtores de soja são os estados do Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e Goiás. Juntos, os quatro estados concentram 67% da safra nacional, o último levantamento indicou produção recorde de 232 milhões de toneladas no País.

Em primeiro lugar na produção está estado do Mato Grosso com 58 milhões de toneladas, em segundo o Paraná com 41,5 milhões, em terceiro lugar o Rio Grande do Sul com 35,3 milhões, e, em quarto lugar, o estado de Goiás com 22 milhões de toneladas.

áreas plantadas soja

Fonte: Internet

De acordo com Sávio Pereira secretário substituto de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a liderança deve-se à alta tecnologia e à disponibilidade de terras nesses estados. Conforme ele, no caso do Mato Grosso há variáveis relevantes como a extensão de suas áreas de plantio pouco exploradas até poucos anos, além disso, a região conta com propriedades de tamanho acima da média nacional, com uso de tecnologia avançada. Nas últimas sete safras, a área plantada no País cresceu 13 milhões de hectares.

A tradição agrícola e o alto nível de escolaridade e técnico dos produtores no Paraná ajudam a alavancar a produtividade, em Goiás a localização próxima ao mercado consumidor é uma vantagem. Sávio Pereira ainda ressalta que o “País tem hoje novo patamar de produção o plantio e a colheita de soja já nasceram sofisticados e mecanizados no Brasil, a soja foi o principal vetor de modernização da agricultura no País”.

Confira abaixo a produção dos 3 principais estados do país:

  •         Mato Grosso

Produção: 31,887 milhões de toneladas

Área plantada: 9,519 milhões de hectares

Produtividade: 3.350 kg/ha

  •         Paraná

Produção: 19,070 milhões de toneladas

Área plantada: 5,444 milhões de hectares

Produtividade: 3.503 kg/ha

  •         Rio Grande do Sul

Produção: 16,968 milhões de toneladas

Área plantada: 5,692 milhões de hectares

Produtividade: 2.981 kg/ha.

Dados levantados pelo CONAB do ano de 2017/ 2018 mostram que o Consumo interno de soja em grão 59,000 milhões de toneladas, e a exportação de soja em grão 68,1 milhões de toneladas – U$ 25,7 bilhões. A exportação de farelo 14,2 milhões de toneladas – U$ 5,0 bilhões, e a exportação de óleo 1,3 milhões de toneladas – U$ 1,0 bilhões. Totalizando em exportações U$ 31,7 bilhões. 

Conforme o economista Samuel Pessôa, “O clima não foi perfeito, mas mesmo assim teremos novo recorde de produção e produtividade de soja”, citando que em alguns locais o plantio atrasou, outras áreas tiveram algum período de irregularidade de chuva e o sul do Rio Grande do Sul teve seca, a questão mais importante do atual ciclo é a confirmação de um teto produtivo de soja diferente do que se tinha no passado, antes do ciclo 2016/17. A produtividade do Brasil em 2017/18 deve atingir 56,5 sacas/ha, ante 56,3 sacas/ha em 2016/17.

Compartilhe esse post!