Grande parte da população considera o agronegócio o maior inimigo do meio ambiente, mostrando desconhecimento e preconceito com esse setor tão vital para o país. Referente a esse assunto, na postagem anterior aqui do blog, falamos sobre a poluição dos nossos rios, evidenciando que, em contrapartida ao que muitos acreditam, o esgoto urbano polui muito mais que o agronegócio.

O preconceito e o desconhecimento em relação ao agro é algo tão forte no Brasil que, mesmo com dados, muitos continuam acusando a agricultura, por exemplo, de não se preocupar com a preservação do meio ambiente. Sendo que, segundo o novo diretor geral do Serviço Florestal do Ministério da Agricultura, o deputado federal catarinense Valdir Colatto (MDB),  “o agricultor é que faz de fato a preservação do meio ambiente e apanha ainda por isso.”

Os dados apresentados pela Embrapa Territorial, e desacreditados por muitos, comprovam que o Brasil é campeão mundial da preservação de matas, fato confirmado também pela United Nations Environment Programme (UNEP)

“É fato conhecido que o Brasil, entre os únicos 10 países do mundo, com mais de 2 milhões de km² é de longe, o que mais protege o seu território, tanto em termos absolutos como relativos, como apontam os dados do Protected Planet Report 2016.”

 

Alguns dados da Embrapa em relação a agricultura e preservação ambiental:

  • 66,3% do território brasileiro está em preservação na soma total da vegetação nativa: florestal, savânica e campestre;
  • O mundo rural brasileiro utiliza, em média, apenas a metade da superfície de seus imóveis (50,1%);
  • A área dedicada à preservação da vegetação nativa nos imóveis rurais – registrados e mapeados no Cadastro Ambiental Rural (CAR) – representa um quarto do território nacional (25,6%);
  • Os produtores rurais brasileiros (cadastrados no CAR) preservam no interior de seus imóveis rurais um total de 218 milhões de hectares, o equivalente à superfície de 10 países da Europa

 

As áreas dedicadas à preservação da vegetação nativa nos imóveis rurais brasileiros equivalem a 10 países da Europa.

 

Segundo Valdir, para resolver os impasses entre a agricultura e o meio ambiente é necessário fazer o cadastro de todas propriedades e implantar o Código Florestal. Visto que nele “está dizendo exatamente onde tem que deixar a floresta, a reserva legal, onde pode plantar, onde não pode, cuida da água. É muito completo”. Implantar o Código Florestal, usando de forma adequada e consciente o meio ambiente, preservando nossas florestas ao mesmo passo que torna nossa agricultura ainda mais forte é possível com trabalho conjunto de todos, inclusive da população que tanto acusa o agronegócio.

 

“[…] O interesse desse conflito é de pessoas que usam o meio ambiente como fachada para fazer política ideológica. E são interesses não só brasileiros, mas internacionais de impedir que a agricultura desenvolva, criminalizando a agricultura, que é a única área que realmente preserva o meio ambiente. A agricultura coloca o patrimônio do agricultor à disposição do meio ambiente, outros não fazem isso”.

 

 

Fontes:
 https://blogs.canalrural.uol.com.br/agrosuperacao/2019/01/17/vegetacao-nativa-no-brasil/
https://www.embrapa.br/car/sintese
https://www.nsctotal.com.br/noticias/a-agricultura-e-a-unica-area-que-preserva-o-meio-ambiente-diz-valdir-colatto
Compartilhe esse post!