União Europeia é 2º maior cliente do Brasil no setor.

A União Europeia é o segundo maior comprador do agronegócio brasileiro, tendo sido o destino de 17,6% das exportações do setor neste ano, que geraram US$ 9,9 bilhões até julho. Fica atrás apenas da China. Esse mercado poderia ser prejudicado após declarações recentes de autoridades europeias, que reagiram às queimadas na Amazônia.

Na última sexta-feira (23), a Finlândia, que está na presidência rotativa da UE, disse que pretende encontrar uma forma de fazer o bloco banir a importação da carne bovina brasileira por causa da questão ambiental.

No mesmo dia, a França voltou a cogitar se opor ao acordo entre o Mercosul e a União Europeia, no qual o agronegócio brasileiro é um dos beneficiados. E a Irlanda fez coro.

No sábado (24), Alemanha, Reino Unido e Espanha defenderam o pacto. Ele foi anunciado no fim de junho, mas ainda não tem data para começar a valer. Só acontecerá se for aprovado tanto pelo Parlamento europeu quanto pelos congressos dos países do bloco sul-americano.

Jogo político

Especialistas em comércio exterior ouvidos pelo G1 entendem que as declarações dos europeus também têm um contexto político, além da questão ambiental.

França é a maior potência agrícola do bloco, concorrendo com o Brasil especialmente na produção de soja, leite e derivados. Em julho, logo após o anúncio do acordo Mercosul-UE, ela já tinha cogitado não aceitá-lo, também alegando questões ambientais. A Irlanda é um grande produtor de carne.

“A França é o país mais resistente (com o acordo UE-Mercosul) e o que o governo federal fez foi dar combustível para essas questões, atacando os líderes europeus de maneira explícita e com um recuo muito lento”, avaliou o professor de relações internacionais da PUC-RJ Carlos Frederico Coelho na última sexta.

“Não tem mocinhos. Macron não é inocente, mas é o jogo da política internacional. Houve inabilidade do governo federal e estamos pagando o preço”, completa Coelho.

Fonte:
https://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2019/08/26/entenda-o-que-esta-em-jogo-para-o-agronegocio-brasileiro-com-ameacas-de-paises-europeus.ghtml

Compartilhe esse post!