42º Expointer, ultrapassou 93 mil visitantes no seu segundo dia de feira.

Gaúchos de todas as querências parecem ter tido a mesma ideia sobre o que fazer no domingo ensolarado. Se o público de 54 mil pessoas da 42ª Expointer já havia impressionado organizadores no sábado, no dia seguinte, eram recém 15h30min e 85 mil pessoas já tinham passado pelas cancelas do Parque Estadual de Exposições Assis Brasil, em Esteio. Às 20h55min deste domingo (25), a organização confirmou o público de 93.585 visitantes, um dos maiores da história da feira.

De acordo com a organização, as 8,6 mil vagas de estacionamento lotaram pela primeira vez. Na BR-116, o congestionamento atingiu quatro quilômetros. O movimento impressionou o casal Tiago e Elizandra Oliveira, que saiu Rio Grande para ver a filha Laura, de um ano, tocar pela primeira vez a lã de uma ovelha.

— Ficamos duas horas na fila para entrar no estacionamento, mas compensa o esforço — constatou Elizandra.

Até habituados ao movimento da Expointer se impressionaram. Sobretudo porque o parque costuma esvaziar nas proximidades do entardecer. Ontem, com temperatura de 26°C e o sol já se despedindo, corredores seguiam lotados.

– Nunca tinha visto nada igual. Só se vê cabeças e nada de chão – comentou a funcionária de uma marca de botas de Campo Bom, por volta das 17h.

Pavilhão da Agricultura Familiar vendeu 51,19% a mais

O movimento teve impacto positivo nas vendas. O popular Pavilhão da Agricultura Familiar, por exemplo, registrou, no sábado, 51,19% a mais de vendas em comparação com o primeiro dia de feira em 2018. Os números de domingo não foram divulgados, até porque o pavilhão seguia tomado de interessados por cucas, queijos, salames e afins até o final de tarde.

Nos estandes, a Expointer segue o encontro do que o Rio Grande do Sul tem de mais moderno e de mais bagual, não raro lado a lado. No estande da Big Bike, por exemplo, Ari Michel apresentava uma bicicleta alimentada por placas de energia solar ou na tomada. Pelo custo de aproximadamente R$ 4.680, é possível adquirir o veículo que roda a R$ 0,02 o quilômetro.

— Em um dia como hoje, o pessoal vem de curioso. Parecem formigas que não sabem para que lado caminhar. Negócio, mesmo, sai ao longo da semana. O que importa, mais do que a bicicleta em si, é a tecnologia dela. Os carrinhos para recolher uvas de um parreiral, por exemplo, usam essa tecnologia e dispensam qualquer combustível — contou Ari.

Metros ao lado, o que despertava a curiosidade é algo menos tecnológico, mas igualmente engenhoso: uma cabeça de gado transformada em pingueira. Por módicos R$ 480 é possível adquirir o “enfeite” de parede que leva uma rosca entre os chifres para colocar a bebida e uma torneirinha debaixo da boca do para servir:

— Pra falar a verdade, a pingueira não sai muito. Trouxemos apenas três para a feira. Mas ajuda a chamar a atenção, não ajuda? Vale pela curiosidade — declarou Daniel Borba, atendente do estande Ginetes do Brasil, de vestuário e acessórios gaudérios, de Alvorada.

Entre milhares de curiosos pelo parque, os destaques foram as crianças. Além de apontar encantadas para os bichos em exposição, elas também desfrutam de atrativos como passeios de pônei — “R$ 10 cada voltinha”, dizia uma das criadoras — e submetem os pais à tentação de levar para casa presentes como um mini-coelho de estimação, a R$ 100.

–—Não era o plano, mas eles se apaixonaram — contou Karine Klein, que não resistiu à fofura e comprou a coelhinha para delírio do trio de irmãos Maria Eduarda, Maria Clara e Nicholas.

A 42ª Expointer vai até o próximo domingo (1). A organização reforça o apelo para os visitantes utilizarem, na medida do possível, o transporte público para ir ao evento, evitando perder tempo dentro do carro.

Fonte:
https://gauchazh.clicrbs.com.br/economia/campo-e-lavoura/noticia/2019/08/expointer-tem-publico-de-93-mil-pessoas-no-domingo-um-dos-maiores-da-historia-da-feira-cjzrn7z49065y01qmzg3jllg6.html

Compartilhe esse post!