Expectativa é de que o segundo semestre apresente recuperação com a entrada dos dados da safra de soja

O PIB do Estado cresceu 0,9% no primeiro semestre deste ano sobre o mesmo período do ano passado. É o terceiro semestre crescimento, mas a recuperação vem em queda. No terceiro trimestre de 2018 a alta foi de 4,1% e no último trimestre do ano passado, de 2,5%. A retração, de acordo com o governo do Estado, foi causada pelo Agronegócio, especialmente pelas quedas na produção de arroz e de milho.

A expectativa é de que o segundo semestre apresente recuperação com a entrada dos dados da safra de soja, cuja colheita é totalmente finalizada no segundo trimestre.

Alta foi assegurada especialmente indústria (5,6%) e comércio (3,3%). Além da queda da Agronegócio, de 4,4%, a construção civil também ajudou a retrair o crescimento dos trimestres anteriores, com queda de 3,8%. O serviços também tiveram índice negativo, de 0,4%.

Para a secretária de Planejamento e Gestão, Leny Lemos, há boas perspectivas de seguir com o PIB positivo devido a privatizações que devem começar a ser encaminhadas e parcerias público-privadas que estão sendo feitas. “Mas claro que dependemos também de condições macroeconômicas nacionais para isso”, sintetiza secretária Leany.

Este foi o último PIB elaborado pela Fipe. Os próximos dados serão compilados pelos antigos técnicos da FEE e com a retomada da parceria com o IBGE. Ao retirar do contrato com a Fipe, o Estado deve economizar cerca de R$ 700 mil reais anuais. A entidade, porém, seguirá fazendo outros estudos, como de cálculos de Empregos e Desemprego.

Leia também:
https://blog.niloimoveis.com.br/2019/06/plano-safra-financiamento-agropecuario/

Fonte:
https://www.agrolink.com.br/noticias/pib-gaucho-avanca-0-9–no-primeiro-trimestre_422765.html?utm_source=agrolink-detalhe-noticia&utm_medium=detalhe-noticia&utm_campaign=noticias-relacionadas

Compartilhe esse post!